Jornal Republicano – Órgão Regionalista das Beiras – Há 93 anos a informar
Fundador: 
Adriano Lucas (1883-1950)
Diretor "In Memoriam":  
Adriano Lucas (1925-2011)
Diretor: 
Adriano Callé Lucas

ANSR, GNR e PSP na estrada a partir de amanhã com a Campanha 'Cinto-me vivo'


Quinta, 04 de Abril de 2024

Sabia que numa colisão, um veículo para numa fração de segundo, mas os ocupantes, caso não usem cinto de segurança, continuam a seguir na direção do movimento com uma velocidade igual à que seguia o veículo no instante inicial do acidente? Isto significa que numa colisão frontal a 50 km/h, um condutor com 70kg, sem cinto de segurança, sofre um impacto equivalente a uma queda livre de um terceiro andar.


Sabia ainda que o uso do capacete de modelo aprovado, devidamente apertado e ajustado, reduz em 40% o risco de morte em caso de acidente? Que a utilização correta de cadeirinha homologada e adaptada ao tamanho e peso da criança, reduz em 50% o risco de morte? Ou ainda que em crianças até aos 18Kg, a utilização de uma cadeirinha voltada para a retaguarda, combinada com a utilização de cinto de segurança, reduz até 90% o risco de lesões graves ou morte?


Estas e outras mensagens estarão em principal evidência a partir de amanhã e até dia 11 no âmbito da campanha de segurança rodoviária "Cinto-me vivo" promovida pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) e inserida no Plano Nacional de Fiscalização (PNF) de 2024.


Alertar condutores e passageiros para a importância de utilizarem sempre, e de forma correta, os dispositivos de segurança é o principal objetivo desta ação.


A campanha “Cinto-me Vivo” integrará, assim, ações de sensibilização da ANSR em território continental e dos serviços das administrações regionais dos Açores e da Madeira e ainda operações de fiscalização pela GNR e pela PSP, com especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário e de acordo com o PNF 2024, por forma a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que diz respeito à correta utilização dos dispositivos de segurança.


As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização, amanhã, às 08h00 na Praça do Vitória FC, em Setúbal (38.529768, -8.890963); dia 8, às 16h00 na Praça das portagens Santarém A1 (39.26229, -8.71825); no dia 9, às 9h00, na Rotunda D. Dinis, em Leiria (39.739214, -8.818320); no dia 10, às 7h00: IC2 - Km 244,500, Albergaria-a-Velha, Aveiro (40.670103, -8.474070) e ainda no dia 11 de abril, às 10h00: Estrada de Nelas, a seguir ao Estabelecimento Comercial Mercadona, Viseu (40.631989, -7.909271).


A ANSR, a GNR e a PSP aproveitam para relembrar que a utilização dos dispositivos de segurança é fundamental e apelam a todos para que os utilizem de forma correta. «Utilize sempre uma cadeirinha homologada, devidamente instalada, e adaptada à altura e peso da criança; utilize sempre o cinto de segurança, em todos os lugares do veículo, e em todos os percursos, mesmo nos de curta distância; e utilize o capacete de modelo aprovado, devidamente ajustado e apertado», solicitam aquelas entidades.


Esta é a quarta das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas para este ano no âmbito do PNF de 2024. Até ao final do ano serão realizadas mais oito campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização. As campanhas inseridas nos planos nacionais de fiscalização são realizadas anualmente pela ANSR, GNR e PSP, desde 2020, com temáticas definidas com base nas recomendações europeias estabelecidas para cada um dos anos. O PNF de 2023 consagrou como prioritários os temas: Velocidade, Álcool, Acessórios de segurança e Telemóvel. Relativamente a 2024, para além dos quatro temas acima referidos, foi ainda adicionado um novo capítulo sobre a fiscalização dos veículos de duas rodas a motor.


«A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada», rematam as três entidades responsáveis pela sensibilização e fiscalização rodoviária.



Tasca do Ronaldão



Edição de Hoje, Jornal, Jornais, Notícia, Diário de Coimbra, Diário de Aveiro, Diário de Leiria, Diário de Viseu